FALTAM
98 DIAS
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

 

 

 

 

Parceiros de Mídia

Detrans discutem modelo de fiscalização eletrônica de veículos

Publicado em 22 Junho de 2016

O modelo de controle eletrônico da frota de transporte de cargas e de passageiros no Brasil, adotado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), foi apresentado aos Departamentos Estaduais de Trânsito de todo o país, em Brasília. A integração com o sistema de informações dos Detrans é visto como um dos principais pontos para o funcionamento do Sistema de Identificação Automática de Veículos (Siniav) proposto pelo Governo Federal.

“Em 2012, quando começamos a discutir o Siniav, tínhamos a preocupação de coordenar o projeto com diferentes órgãos e de forma que não onerasse o cidadão. Hoje, com os investimentos e o trabalho da ANTT, estamos mais perto desta realidade. Tivemos uma relação direta com a Agência e agora insistiremos com o Departamento Nacional de Trânsito pela construção de padrões efetivos”, explicou o presidente da Associação Nacional dos Detrans (AND) e diretor-geral do Detran Paraná, Marcos Traad.

“Pensamos em uma alternativa em que os Estados sejam sócios no Sistema, junto com diferentes órgãos que também podem usar as informações, como as secretarias de segurança pública, o controle tributário, de tráfego, de infratores e até a redução de valores de pedágios. No Paraná, por exemplo, o acompanhamento ponto a ponto poderia reduzir substancialmente a tarifa cobrada pelas concessionárias”, completa ele.

Hoje a ANTT conta com 18 pontos de fiscalização instalados e deve chegar a 55 equipamentos em funcionamento até agosto, com previsão de  investimento anual de R$ 80 milhões. “Com os pontos que temos atualmente temos potencial de 8,5 milhões de veículos fiscalizados. Por isso, estudamos um aditivo ao projeto para ampliar e chegar a 88 pontos até o final deste ano”, revelou o gerente de fiscalização da Agência, João Paulo de Souza.

Segundo ele, as antenas de leituras óticas foram instaladas em pontos considerados prioritários nas principais rodovias de escoação de produtos, divisa entre estados e linhas com grande fluxo de transporte interestadual de passageiros. Souza adiantou ainda que a instalação dos tags de identificação eletrônica nos veículos de transporte de cargas deve acontecer a partir do dia 28 de agosto.

INTEGRAÇÃO: Para o superintendente de serviços de transporte rodoviário e multimodal de cargas da ANTT, Tito Queiroz, a integração e participação dos Estados é fundamental. “Percebemos que existe convergências nas ideias e queremos avançar em parcerias formais. A intenção é que a AND centralize as discussões para que o assunto, que é de interesse nacional, possa evoluir”, disse.

O diretor do Detran do Rio Grande do Sul, Ildo Mário Szinvelski, avaliou a  proposta da ANTT como moderna e inteligente. “Não se faz nada sozinho na área de trânsito. Precisamos trabalhar de forma integrada no combate à sonegação, mas também para a redução dos alarmantes índices de acidentes”, ressaltou.

“No Espirito Santo temos um plano de controle de pesagem e este projeto da ANTT vem somar ao que está sendo feito. Pensando de forma conjunta podemos avançar e já colocar em operação”, avaliou o diretor do Detran capixaba, Romeu Scheibe Neto.

“O Ceará está começando um projeto para fiscalizar o transporte de passageiros, que lá é atribuição do Detran. A idéia é construir uma malha de fiscalização com o uso de câmaras”, contou o diretor Daniel Sucupira Barreto.

 

Fonte: Transporte Digital News

Voltar